Prefeitura Municipal de Jacareí Atendimento Área restrita

20/09/16 – SAAE encerra projeto piloto socioambiental em cinco escolas da rede municipal

O SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Jacareí está encerrando nesse mês o projeto socioambiental de uso racional da água em cinco escolas da rede municipal que receberam o projeto piloto.
Ao todo o projeto abrange em torno de 15 mil estudantes de todas as EMEIs (Escolas Municipais de Educação Infantil) e EMEFs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) de Jacareí, ao longo dos últimos três anos, de 2014 a 2016. Estas cinco escolas onde o ciclo está se encerrando são apenas as que receberam o projeto piloto. Agora será feita uma avaliação dos resultados, para que sejam feitos os ajustes necessários, na intenção de ampliar o projeto futuramente e assim montar um programa permanente de Educação para Uso Racional da Água junto à rede municipal de Ensino.
A primeira das cinco EMEFs a encerrar as atividades do projeto piloto foi a “Professor Silvio Silveira Mello Filho, no Parque Brasil, no último dia 13. Nesta terça-feira as atividades de encerramento foram realizadas na EMEF Professor Joaquim Passos, no bairro Cidade Salvador. Na sexta-feira (23) será a vez da EMEF Professor Tarcísio Francisco Barbosa, no bairro Primeiro de Maio e na sexta-feira da próxima semana, dia 30, será na EMEF Professora Maria Regina Cachcuté, no Parque Imperial. A última escola da rede a receber as atividades de encerramento do projeto piloto será a EMEI Professora Maria José de Carvalho, no bairro Santa Maria.
Os 875 alunos da EMEF Professor Joaquim Passos, todos na faixa etária dos 6 aos 12 anos, participaram das atividades na tarde desta terça-feira e mostraram que aprenderam bastante com o projeto. “Hoje, depois desse projeto, posso afirmar com segurança que nossos alunos são agentes multiplicadores das informações sobre a importância da água em nossas vidas e as dicas de economia e de uso consciente que absorveram”, disse a diretora da EMEF, Fernanda Santos. “Eles repassam tudo aos pais e demais familiares e também aos colegas”, completou.
A estudante Maria Fernanda Bispo, 10 anos, aluna do 5º ano B, atesta a afirmação da diretora. Ela conta atualmente sempre cobra dos pais, em casa, um uso racional e consciente da água. “Lá em casa não deixo ninguém mais tomar banho demorado nem escovar os dentes com a torneira aberta”, disse. Fabrício Rafael Ribeiro, também de 10 anos, aluno do 5º ano A, foi ainda mais além. Aplicou em casa várias dicas que aprendeu na escola com o pessoal do SAAE e hoje a mãe só lava o quintal e a escada com água de reuso, da máquina de lavar. “Meu pai também não usa mais a mangueira para lavar o carro nem escova os dentes com a torneira aberta”, disse. Tudo isso gerou uma economia considerável na conta d´água de casa e o menino contou que passou a receber uma mesada dos pais, por conta disso. E as ações de economia continuam dando resultados na casa de Fabrício. “Conforme vai diminuindo o valor da conta de água, meus pais aumentam o valor da minha mesada”, concluiu.
Fazem parte das atividades de encerramento do projeto recreação com palhaço, DJ e teatro de fantoches, com o tema “Os Caçadores de Desperdício; oficina de hidrômetro, onde as crianças aprendem para que serve o como funcionam os relógios que marcam o consumo de água em suas residências; oficina de reparo de torneiras e exposição de uma maquete mostrando todo o ciclo da água que é utilizada em casa, desde a sua captação no Rio Paraíba do Sul, passando pela estação de tratamento, rede de distribuição, tratamento de esgoto e devolução ao rio. Também é montada nas escolas uma “mini casa”, com ligação hidráulica de verdade, onde as crianças aprendem na prática dicas de economia deste bem tão precioso à vida humana. A água utilizada na mini casa é toda reciclada.

Alunos da EMEF Professor Joaquim Passos, do bairro Cidade Salvador, atentas à apresentação de teatro de fantoches “Os Caçadores de Desperdício”, do projeto socioeducativo do SAAE